Processo de produção de biogás

O biogás é um subproduto que resulta da decomposição anaeróbia (ausência de ar) da matéria orgânica. Caracteriza-se por ser um gás inflamável, corrosivo e de odor característico.

Durante a digestão anaeróbia o processo de obtenção de biogás se dá em três fases distintas:

Liquefação ou hidrólise: ocorre a transformação de substâncias complexas (carboidratos, proteínas e gorduras) em substâncias mais simples, realizada por bactérias fermentativas que convertem a matéria orgânica insolúvel (sólidos voláteis) em matéria orgânica solúvel.

Ácida: esta fase pode ser subdividida em acidogênse e acetogênese. Na acidogênse as bactérias fermentativas convertem as substâncias obtidas anteriormente em ácidos orgânicos simples e álcoois. Já na acetogênse as bactérias acetogênicas transformam esses produtos em acetato, liberando dióxido de carbono (CO2) e água.

Gaseificação ou metanogênese: os ácidos formados na fase anterior são metabolizados pelas bactérias metanogênicas e os produtos finais obtidos são metano (CH4), principalmente, além de ácido sulfídrico (H2S), amônia (NH3) e outros gases que misturados formam o biogás.

A geração de biogás depende de diversos parâmetros, dentre eles: temperatura, acidez, tempo de retenção, nutrientes, homogeneização e concentração de sólidos. Em condições adequadas, aproximadamente de 80 a 90% da matéria orgânica presente é transformada em biogás.

Fonte:

MAGALHÃES, A. P. T. Biogás – Um projeto de saneamento urbano. São Paulo: Nobel, 1986.

KUNZ, A. Dimensionamento e Manejo de Biodigestores. In: Curso manejo e tratamento de dejetos com biodigestores. Foz do Iguaçu, 2009.